2016: Animais silvestres

Boto cor-de-rosa na Amazônia

  • Expandimos nosso programa de educação para 48 escolas rurais da Amazônia, nos municípios de Uarini e Fonte Boa.
  • Treinamos 90 professores de escola para usar nossos materiais educativos, incluindo um novo manual para docentes, beneficiando 5.522 estudantes da região rural da Amazônia.
  • Mais de 275.000 pessoas se uniram ao movimento Guardião do Boto, na América Latina e globalmente. Só neste ano foram 44.000 novas pessoas.
  • Celebramos nossa segunda Comunidade pelo Boto: Fonte Boa se comprometeu a proteger os botos cor-de-rosa. A comunidade está localizada numa das áreas mais críticas de caça ilegal.
  • Treinamos 25 agentes ambientais voluntários para integrar nossa força-tarefa de proteção ao boto cor-de-rosa.

Silvestres. Não entretenimento.

  • Em fevereiro, nosso relatório “Check-out da crueldade”, que introduzia as 10 atrações com animais mais cruéis do mundo, chamou atenção na mídia. O relatório também apontava o potencial da Trip Advisor de educar viajantes e reduzir a demanda por essas atrações.
  • No final de abril, laançamos uma campanha pública exigindo que a Trip Advisor, o maior site de viagens do mundo, parasse de lucrar com atrações que exploram animais silvestres. Graças às 558.000 pessoas que assinaram nossa petição, a Trip Advisor anunciou 6 meses depois que vão parar de vender ingressos para atrações onde turistas podem ter contato direto com animais silvestres mantidos em cativeiro e espécies ameaçadas de extinção. A empresa também vai lançar um portal de educação online para ajudar milhões de turistas a aprender mais sobre a crueldade que os animais silvestres enfrentam para entreter turistas.
  • Mais de 100 agências de viagem se comprometeram a parar de promover passeios e shows de elefante. Entre as agências estão Contiki, Thomas Cook Northern Europe, Kuoni Travel, Intrepid, Nouvelles Frontières, World Expedition e TUI.

Europa

  • Durante a maior feira da indústria de viagens no mundo, a ITB Berlim, promovemos a mesa redonda “Em direção a um futuro solidário com os elefantes”. Formamos um grupo de trabalho informal, focado em provar que existe uma demanda por atrações que tenham padrões de bem-estar mais altos, consistentes e transparentes.
  • A associação de viagens holandesa ANVR lançou um guia de bem-estar animal e de treinamento, que nós ajudamos a desenvolver. Quase todas as atividades de entretenimento com vida silvestre agora são consideradas “inaceitáveis” pela ANVR e todas as agências de viagem integrantes da ANVR não podem mais oferecer essas atividades para clientes.
  • A associação de viagens alemã DRV trabalhou conosco e publicou um informativo para seus 4.000 membros – 85% da indústria de viagens alemã, incluindo agências líderes no mundo como a TUI e a DER Touristik. O material estabelece critérios claros para identificar atrações que não submetem elefantes a maus-tratos e recomenda que não haja contato direto entre turistas e o animal; nem qualquer performance de elefantes.
  • Em Novembro, palestramos em um painel sobre turismo responsável na maior feira de turismo do mundo: a World Travel Market, em Londres. Conscientizamos agentes de viagem sobre a crueldade por trás de atrações turísticas com animais silvestres e os passos que eles podem tomar para ajudar a acabar com o sofrimento dos animais.

Ásia

  • Na semana anterior ao Dia Internacional dos Tigres, publicamos os resultados de uma pesquisa no relatório “Expondo as selfies com tigres”. O documento revela os maus-tratos absurdos que os tigres mantidos em cativeiro sofrem na indústria de turismo da Tailândia – uma tendência de atrações preocupantes.
  • No Dia Internacional do Tigre (29 de Julho), entregamos uma petição com 32.000 assinaturas para o Departamento de Parques Nacionais, Vida Silvestre e Conservação da Flora da Tailândia, exigindo que as autoridades investigassem e fechassem atrações cruéis com tigres em todo o país.
  • No Dia Mundial do Elefante (12 de Agosto), chamamos atenção para as condições terríveis em que vivem esses animais no Forte Amber, uma popular atração turística da Índia. Os elefantes são obrigados a carregar milhares e milhares de turistas morro acima até o forte.

Pesca fantasma

International

  • Nossa Iniciativa Global Contra a Pesca Fantasma aumentou para 80 participantes de 50 importantes organizações – incluindo 13 do setor privado, 1 participação governamental, 1 organização governamental de nível internacional e 8 representantes da indústria pesqueira.
  • Nós introduzimos a problemática da pesca fantasma e apresentamos a Iniciativa Global Contra a Pesca Fantasma como solução para o GOFOS (Grupo de Amigos dos Oceanos e Mares), um grupo informal composto por 40 embaixadores da ONU em Nova Iorque.
  • Para celebrar o Dia Mundial dos Oceanos, promovemos um evento extremamente bem-sucedido junto a 8 países na sede da ONU em Nova Iorque. O evento contou com a presença do vice-primeiro-ministro da Suécia e de outros 100 participantes.
  • Fomos convidados para participar de um painel de especialistas do Processo Consultivo Informal sobre Oceanos e Direito do Mar da ONU.
  • Nosso lobby influenciou o Comitê de Pesca da FAO (COFI), que em julho de 2016 concordou em desenvolver parâmetros globais de marcação nos equipamentos de pesca. Junto a essa decisão, o COFI também encorajou a FAO a promover programas-piloto de marcação e recuperação de equipamentos de pesca.
  • Nosso lobby influenciou a Assembleia Geral da ONU para que reconhecesse em sua resolução de pesca sustentável que a pesca fantasma precisa ser urgentemente combatida, por ser um tipo de poluição marinha cada vez mais presente, destrutivo e que causa um impacto ambiental, social e econômico negativo. 
  • As intervenções da Proteção Animal Mundial fizeram com que a 66ª reunião da Comissão Baleeira Internacional recomendassem que o secretário da Comissão cooperasse com nossa Iniciativa Global Contra a Pesca Fantasma para coletar dados e resgatar baleias presas em materiais de pesca fantasma.
  • Patrocinamos um workshop liderado pela Comissão Baleeira Internacional para desenvolver o primeiro acordo trilateral entre Estados Unidos, Canadá e México para resgate de baleias.

Estados Unidos

  • Realizamos um treinamento de resgate de focas, leões marinhos e morsas, voltado a especialistas globais. O workshop aconteceu numa conferência global da Sociedade de Mamíferos Marinhos, em São Francisco.
  • Nossa campanha contra a Pesca Fantasma foi o tema central de uma exibição em Los Angeles, que contou com a presença de inúmeras celebridades em um evento de gala na noite de abertura.
  • O Centro de Triagem de Mamíferos Marinhos do Maine está equipado e a pleno vapor, após receber uma autorização do governo dos Estados Unidos para tratar e abrigar animais silvestres.
  • Nossos parceiros dos Mamíferos Marinhos do Maine resgataram 268 animais marinhos, incluindo 43 que foram admitidos como pacientes de longo-prazo, reabilitados e devolvidos à natureza. Todos os animais sobreviveram – uma taxa de sucesso incrível. Isso só foi possível graças ao equipamento que financiamos e que permitiu diagnósticos imediatos e precisos. Os animais foram tratados corretamente, o que aumenta a chance de sobreviverem na natureza.

Reino Unido

  • A pesquisa da Proteção Animal Mundial sobre pesca fantasma e emaranhamento de animais em materiais abandonados foi lançada e recebeu grande cobertura da mídia. O estudo foi comissionado pelo Conrwall Seal Group.
  • Nossa iniciativa de educação para Pescadores recebeu uma cobertura significativa na imprensa especializada e, com isso, recebemos pedidos de associações de pesca para que fornecêssemos materiais informativos para distribuição.
  • Financiamos o treinamento de mergulhadores em Orkney para que aprendessem um método seguro de remover equipamentos de pesca do mar.
  • Ajudamos o grupo de mergulhadores Fanthoms Free na compra de um barco, que será usado em missões para remover materiais de pesca fantasma do mar.
  • Ajudamos o Santuário de Vida Silvestre Hillswick, em Shetland, na compra de um quadriculo e uma carreta para resgates de animais silvestres. Também ajudamos o santuário a renovar o seu centro de reabilitação de focas.
  • Patrocinamos dois dias de mergulho do Exército de Limpadores de Lixo do Netuno, no País de Gales, o que rendeu a retirada de grandes quantidades de material de pesca fantasma das águas próximas a Pembrokeshire.
  • Patrocinamos a limpeza de uma praia de Shetland, resultando em quase 30 toneladas de lixo retiradas do mar e enviadas para reciclagem. Do total, 3 toneladas eram só de cordas e redes de pesca abandonadas.

Canadá

  • Financiamos o treinamento de três membros da Sociedade de Resgate de Animais Marinhos (MARS), em Nova Escócia. Eles aprenderam a resgatar animais enroscados em materiais de pesca. O treinamento foi realizado no Centro de Estudos Costeiros, no Maine.
  • Editoriais de opinião sobre pesca fantasma, a Iniciativa Global de Combate à Pesca Fantasma e o COFI foram publicados pelos principais veículos de comunicação do Canadá.
  • Retiramos do mar mais de 2.500 toneladas de rede próximo à Ilha Pender, na British Columbia, em abril. A ação contou com o apoio de diversos participantes da Iniciativa Global de Combate à Pesca Fantasma.

Extração de bile de urso

Vietnã

  • A Proteção Animal Mundial e o Departamento de Proteção Florestal de Hanoi (FPD) conduziram um treinamento em bem-estar animal e legislação relevante a criações de ursos para a equipe de Hanoi, em agosto.
  • Nós assinamos um MoU com a Hanoi FPD para desenvolver um programa-piloto de microchipagem, usando uma nova tecnologia que permite que os microchips sejam lidos mais facilmente em ursos. Isso vai aumentar significativamente o monitoramento das licenças para manter cada urso. Os ursos que não tiverem sido microchipados serão considerados ilegais (traficados) e poderão ser confiscados das fazendas de criação.
  • Promovemos também um treinamento em microchipagem de ursos em Hanoi, em setembro, e colocamos microchips em 99 ursos reais. Outros 143 ursos serão microchipados em 2017.
  • Um dos ursos encontrados numa fazenda que visitamos durante o workshop foi considerado ilegal. O proprietário não tinha documentação que comprovasse a aquisição legal do animal. O urso foi confiscado e levado a um centro de resgate na semana seguinte.
  • Formamos uma coalisão de ONGs para desenvolver uma estratégia e colocar em prática a fase final do comprometimento assumido pelo governo em acabar com a criação de ursos. A coalisão é formada pela ENV (Education for Nature Vietnam), Four Paws International, Four Paws Vietnam e pela Proteção Animal Mundial.
  • Nossos parceiros locais do Vietnã, a organização ENV promoveu uma campanha de conscientização e coletou 7.787 assinaturas da população, se comprometendo a não usar bile de urso. A ONG também recebeu 48 denúncias sobre crimes relacionados a ursos.
  • O trabalho dos nossos parceiros da ENV resultou na apreensão de 2 ursos neste ano, que foram encaminhados para centros de resgate.
  • A ENV também promoveu uma extensa campanha para tirar do ar anúncios online de bile de urso e outros produtos relacionados. Em outubro, 152 dos 188 links foram removidos e a ENV segue trabalhando para tirar o restante do ar.
  • A ENV tem trabalhado continuamente para desenvolver a nova Lei de Florestas do Vietnã, com a cooperação das autoridades locais.

Coréia do Sul

  • 99% dos ursos usados para extração de bile foram castrados ou removidos da indústria – falta esterilizar apenas 16 ursos de 2 fazendas, no Sul da Coréia. Isso significa que nenhum urso novo será inserido na indístria de bile, praticamente extinta.
  • Nossos parceiros da Green Korea United (GKU) monitoraram violações da lei, garantindo que o governo atue em casos de maus-tratos aos ursos.

China

  • O Conselho Federal do Centro de Desenvolvimento e Pesquisa (DRC), um dos principais “think tanks” da China, recomendou claramente que a indústria de bile de urso deve ser erradicada nos próximos 20 anos – este é um grande passo para o fim da indústria. O DRC completou o estudo que encomendamos em Julho, que traz conclusões positivas. Entre as recomendações está a proibição de criar ursos e a erradicação da indústria de bile em 20 anos. Essas recomendações foram levadas pelo DRC para todos os departamentos relevantes do governo.
  • Em parceria com a Fundação de Proteção Animal de Beijing (AITA), encomendamos uma pesquisa sobre a percepção da população chinesa sobre a bile de urso. O estudo revelou que quase 84% das pessoas esperam que a indústria seja proibida e mais de 90% se mostraram dispostos a se engajar com a proteção de ursos. Além disso, 90% das pessoas que declararam já ter comprado ou usado bile de urso no passado, declararam que não o fariam de novo e menos 3% acreditavam que o produto é insubstituível. A pesquisa destacou uma tendência crescente contra o uso de bile de urso e a favor do uso de alternativas sintéticas, humanitárias já disponíveis no mercado.

Rinhas de urso

  • 8 ursos foram resgatados e levados ao nosso santuário Balkasar, no Paquistão
  • 8 proprietários de ursos receberam alternativas de renda livres de crueldade
  • 31 proprietários de terra se comprometeram a parar de sediar rinhas de ursos
  • Conseguimos impedir quase metade das 13 rinhas de urso planejadas para acontecer neste ano (1 pública e 12 particulares)
  • Fechamos um acordo com o departamento de vida silvestre da província de Punjab para colocar microchips e registrar todos os ursos mantidos em cativeiro na região. Este é um passo importante para acabar com o uso de ursos para entretenimento.

Crimes contra animais silvestres

Reino Unido

  • Graças ao nosso trabalho de lobby, o governo do Reino Unido anunciou um financiamento recorde de 4 anos à Unidade Nacional de Crimes Contra Animais Silvestres (NWCU) e a criação de um cargo extra dedicado ao tráfico ilegal de animais na internet.
  • Fomos citados como Equipe de Campanha do Ano no Prêmio Charity Times por nossa campanha para salvar a NWCU.

Santuário de ursos na Romênia

  • 22.682 pessoas visitaram o santuário para ver ursos em seu habitat natural (14.351 adultos e 8.331 crianças).
  • No Dia Mundial dos Animais, nossos parceiros da Millions of Friends Association’s (AMP) comemorou o início do curso “Proteção e Bem-estar de Animais” nas escolas da Romênia. A primeira aula foi dada pela president da AMP, Cristina Lapis, em uma escola de Brasov. A AMP vai ministrar o curso em 4 escolas neste ano.
  • Resgatamos 7 novos ursos, que foram levados ao santuário. Entre eles estão 2 filhotes, que receberão cuidados até poderem ser devolvidos à natureza.
  • Participamos de uma celebração na Capela de São Serafim, dentro do santuário de ursos de Zărnești, que contou com a participação de dezenas de animais e seus tutores. A celebração atraiu a mídia local e ajudou a conscientizar o público geral sobre bem-estar animal.
  • Nossos parceiros da AMP promoveram a visita de crianças de orfanatos locais ao santuário de ursos para aprender mais sobre proteção animal e bem-estar.
  • O santuário se tornou a primeira atração da Romênia listada no site Visit.org – um mercado online voltado a passeios e atividades que beneficiam a comunidade.
  • A National Geographic Traveller classificou nosso santuário de ursos como a atividade nº 1 na lista de melhores atrações éticas com animais silvestres, que permitem que os animais vivam o mais naturalmente possível e convidam turistas para apenas observar, sem entrar em contato direto. 
  • O nosso santuário de ursos foi citado como uma das atrações mais interessantes para turistas estrangeiros pela Revista HELLO!. Os jornalistas visitaram a Romênia no início de 2016. Segundo a revista: ”Um dos benefícios de uma viagem a Brasov é sua proximidade do santuário de ursos, um inspirador centro de resgate para ursos traumatizados pela vida em cativeiro, quando sofriam maus-tratos e viviam em gaiolas”.

 

Veja nossas conquistas em outras áreas de trabalho:

  

Compartilhe

WhatsApp