Faça sua parte

Nossa missão é construir um movimento global, chamado #GuardiãoDoBoto, que permita que as pessoas realizem ações concretas para proteger a espécie – seja como turistas, como consumidores, moradores de comunidades ou apoiadores da causa. 

Você pode fazer a diferença com 5 atitudes simples. Veja a lista abaixo e assuma nosso compromisso de #GuardiãoDoBoto:

Seja um guardião do boto

Junte-se a mais de 225 mil pessoas ao redor do mundo pelo fim da matança de botos e ajude a proteger esse magnífico animal da Amazônia. 

Faça parte do movimento #GuardiãoDoBoto

1. Seja um turista responsável

Os animais silvestres pertencem à natureza. Proteja o ambiente do qual eles dependem para sobreviver e observe-os sempre em seu habitat natural. Seja responsável – não alimente e nem interaja diretamente com os botos para não modificar seu comportamento natural.

Para mais informações, baixe aqui nosso guia de turismo responsável.

2. Não compre piracatinga

Fique atento! Esta é a piracatinga:

Trata-se de um bagre médio, que mede até 40 cm de comprimento e tem pintinhas na lateral do corpo. Alguns comerciantes raspam suas escamas para esconder as manchas e fazê-la passar por outro peixe. A piracatinga é vendida sob diferentes nomes populares, inclusive de outras espécies: "douradinha", "pintadinha", "piratinga", "pirosca", "pati", "pati-bastardo", "piraquara" e "piraguaruga". Já na Colômbia, ela é comercializada como "mota", "capacete" e "capaz", uma espécie de alto valor e bastante procurada no país.

Lembre-se que a venda de piracatinga é ilegal no Brasil e na Colômbia. Pergunte sempre a origem do peixe e desconfie. Só detendo a demanda pela piracatinga, vamos impedir a caça aos botos.

3. Avise seus amigos

Conscientize. Alerte sua família e os seus amigos sobre o que está acontecendo com o boto cor-de-rosa na Amazônia.

Compartilhe agora nas redes sociais e convide-os para se juntar à campanha.

4. Apoie iniciativas sustentáveis

No comércio local da Amazônia, existem algumas atividades sustentáveis que identificamos como alternativas viáveis e humanitárias para substituir a pesca de piracatinga. Durante suas férias ou mesmo se estiver em busca de produtos da região amazônica, apoie sempre iniciativas que não prejudiquem o boto cor-de-rosa ou outros animais silvestres. Entre elas está a produção sustentável de açaí, farinha de mandioca, artesanato e projetos de turismo responsável. Assista os vídeos:

Não compre produtos que ameacem o meio ambiente ou que envolvam qualquer sofrimento animal – como amuletos feitos com partes do boto.

5. Denuncie a caça ilegal

O boto precisa de guardiões sempre alertas. Se presenciar ou tiver indícios de qualquer maus-tratos, caça ilegal ou venda de piracatinga sob outros nomes, denuncie ao órgão competente no país. Disponibilizamos abaixo alguns contatos úteis:

Brasil: IPAAM

Brasil: IBAMA

Peru: Ministerio de la Producción

Bolívia: Cochabamba e Bebi

  • Secretaria da Mãe Terra - Governo Autônomo Departamental de Cochabamba: 406-6072 e 466-1350
  • Policía Forestal e Preservação do Meio Ambiente de Beni (POFOMA): 800-140-270

Colômbia (denúncias de venda enganosa de piracatinga)

 

Mais 43 escolas da Amazônia terão aulas sobre a proteção do boto cor-de-rosa

Série de vídeos busca atividades rentáveis que substituam a pesca de piracatinga

Ajude o boto Apú e outros animais da Amazônia a escapar das redes de pesca

 

Compartilhe

WhatsApp