Uma vida de sofrimento

Se tivessem escolha, os porcos passariam horas andando e procurando por alimento. Na natureza, eles descansariam em confortáveis camas feitas de gramas e folhas.

Mas nos sistemas industriais intensivos, a história é diferente.

Both
As porcas-mãe ficam tão apertadas em gaiolas menores que uma geladeira comum e nem podem se virar para trás. Seus músculos atrofiam e elas ficam fracas.
Both
Os dentes dos leitões são lixados ou cortados, suas caudas são cortadas e os machos são castrados. Tudo nas primeiras semanas de suas vidas e, muitas vezes, sem anestesia.
Both
Os porcos criados para carne são mantidos em baias com piso duro e desconfortável. Frustrados, eles se mordem entre si e sofrem com lesões de pele.


Porca-mãe olha através das barras da gaiola em um sistema industrial intensivo.

Assine agora a petição pelos porcos

Peça aos grupos Pão de Açúcar, Carrefour, Walmart e Cencosud que assumam um compromisso público para mudar a vida dos porcos e implementem políticas que promovam o bem-estar animal em todas as suas redes de supermercados.

As porcas-mãe ficam presas em um mar de gaiolas, em extensos galpões. Barras de aço as separam umas das outras. Para maximizar o lucro, elas são forçadas a dar à luz a muitos leitões, até que seus corpos estejam esgotados. Elas desenvolvem lesões de pele, problemas locomotores e úlceras no estômago, além de doenças pulmonares. 

As porcas criadas em sistemas industriais intensivos não têm alegria em suas vidas. Apenas dor e sofrimento.

Existe um jeito melhor

Juntos, temos o poder de acabar com esse sofrimento, mantendo as porcas fora das gaiolas e em grupos. As porcas deveriam ter acesso a materiais como palha para mastigar e brincar. Os leitões não deveriam ser cruelmente mutilados em suas primeiras semanas de vidas.

Ao contrário dos sistemas industriais intensivos, criações um alto nível de bem-estar animal reduzem estresse, lesões e doenças, diminuindo a necessidade de uso de antibióticos com frequência. O bem-estar animal também melhora a qualidade da carne que chega aos supermercados e aos consumidores.

Sua voz é fundamental

Os supermercados têm o poder de mudar a vida dos porcos.

A carne suína é um grande negócio. Os supermercados gastam milhões de dólares a cada ano comprando esse alimento de produtores no mundo todo. Eles também são responsáveis por garantir que seus fornecedores criem os animais com altos padrões de bem-estar.

Mas os supermercados só mudarão se souberem o quanto o bem-estar dos animais é importante para seus clientes.

Precisamos do seu apoio para pedir aos grupos Pão de Açúcar, Carrefour, Walmart e Cencosud que assumam um compromisso público para mudar a vida dos porcos. Queremos que eles implementem políticas de bem-estar animal em todas as suas redes de supermercados no Brasil e passem a exigir que seus fornecedores de carne suína criem os animais da forma correta.

Você pedirá a eles para que só vendam carne suína de produtores que não mantêm os porcas em condições cruéis de confinamento? Assine a petição agora.

Compartilhe

WhatsApp