Abate humanitário: reduzimos o sofrimento dos animais

Desde 2007, nosso trabalho voltado à promoção do abate humanitário no Brasil e na China vem ajudando mais de oito bilhões de animais

A necessidade do abate humanitário

Bilhões de animais de produção passam por situações de estresse e de sofrimento desnecessário antes e durante o seu abate. Isso porque muitas vezes os profissionais que trabalham com estes animais não dispõem de conhecimento, nem de técnicas apropriadas para assegurar um manejo humanitário destes animais. Frente a tal evidência, trabalhamos não só com empresas de alimentos, mas também com governos e pesquisadores do Brasil, da China e da Indonésia na promoção do abate humanitário. As parcerias que formalizamos têm ajudado os professionais da área a adotarem tais práticas que tragam menos sofrimento aos animais.

Com o objetivo de reduzir o sofrimento dos animais, capacitamos profissionais e oferecemos soluções simples e práticas para ajudar empresas e governos a adotar práticas de bem-estar animal

Abate humanitário: nossa solução

As mudanças efetuadas em frigoríficos após os nossos treinamentos incluem:

  • Utilização de técnicas humanitárias de manejo dos animais;
  • Insensibilização dos animais antes do abate, evitando o seu sofrimento desnecessário;
  • Utilização correta dos equipamentos de insensibilização e de imobilização dos animais;
  • Manejo dos suínos em grupo para reduzir o estresse de cada animal;
  • Instalação de lâmpadas azuis para acalmar as aves;
  • Uso de pisos antiderrapantes e de rampas pouco inclinadas para evitar quedas e lesões em suínos e bovinos.

Para assegurar a continuidade destas mudanças, nós:

  • Ajudamos empresas a adotar políticas e diretrizes para o abate humanitário;
  • Lutamos pela aprovação de normativas voltadas ao abate humanitário;
  • Trabalhamos com faculdades de medicina veterinária e zootecnia para a inclusão de disciplinas e/ou conteúdo curricular sobre técnicas de abate humanitário.

O abate humanitário não aumenta os custos dos produtores. Ao contrário, reduz perdas e aumenta sua produtividade, além de oferecer produtos com valor agregado em um mercado com consumidores cada vez mais exigentes. Mas, o mais importante, é que os animais possam viver sem diestresse (o stresse negativo ao qual o corpo não consegue se adaptar) e sofrimentos desnessários.

Benefícios para os negócios

Ao longo dos últimos cinco anos, os frigoríficos que adotaram práticas de abate humanitário após nossos treinamentos melhoraram sensivelmente a sua imagem, o que os tornou mais competitivos. A redução de lesões também ajudou a diminuir perdas e a melhorar a qualidade da carne. Em um frigorífico no Brasil, por exemplo, constatou-se uma redução de até 63% dos animais com hematomas após o nosso treinamento.

Compartilhe

A importância do treinamento: números

Após o nosso treinamento, muitas mudanças foram verificadas em um frigorífico brasileiro, que diariamente abate 2.000 cabeças de gado:

  • Redução de 81% no número de animais que escorregaram;
  • Redução de 89% na queda de animais;
  • Redução de 53% no uso de equipamentos inadequados.
Copy
Você sabia? Já treinamos aproximadamente 7.000 pessoas em mais de 300 frigoríficos e em empresas do ramo de alimentação no Brasil. Em 2013, ajudamos também o Ministério da Agricultura do país a atualizar a suas instruções sobre técnicas apropriadas de abate.
Copy
Você sabia? Já treinamos mais de 6.000 pessoas em 1.200 empresas e 15 universidades chinesas, trabalhando com grandes fornecedores em províncias de todo o país.