Botox é aplicado em dromedários para competição de beleza na Arábia Saudita

31 de janeiro de 2018

Tratamento estético cruel foi usado para inflar lábios, nariz e até mesmo mandíbulas dos animais exibidos em disputa por prêmio milionário

Uma notícia sobre o uso de botox em animais causou polêmica nas redes sociais nesta semana.

Na Arábia Saudita, 12 dromedários foram desclassificados do Festival de Camelos do Rei Abdul Aziz por terem sido submetidos a intervenções estéticas.

“Usar botox ou fazer cirurgias plásticas em dromedários é um ato totalmente cruel e desnecessário. Os animais não devem sofrer abusos em nome do entretenimento ou passar por processos cirúrgicos só por motivos estéticos”, diz Roberto Vieto, gerente de vida silvestre da Proteção Animal Mundial.

Também conhecido como camelo árabe, o dromedário é um dos maiores símbolos do país. Durante o festival, que encerra nesta quinta-feira (1), milhares desses animais são exibidos para que os juízes avaliem o aspecto estético dos lábios, corcovas, estrutura muscular e pele. 

Os organizadores do festival informaram que um veterinário foi pego fazendo cirurgias plásticas em dromedários que iriam competir, incluindo injeções de botox e redução das orelhas.

No total, o concurso oferece como premiação o equivalente a quase R$ 200 milhões. Os proprietários que foram identificados pela prática justificam que os procedimentos inflam a cabeça, lábios e narizes dos animais – o que faz com que pareçam maiores, chamando mais atenção dos juízes e potencializando suas chances de ganhar a competição.

"Usar botox ou fazer cirurgias plásticas em dromedários é um ato totalmente cruel e desnecessário"
Categorias: 

Compartilhe

WhatsApp