Como o plástico está afetando focas e outros animais marinhos

24 de novembro de 2017

Microplásticos, equipamentos de pesca perdidos ou descartados e outras formas de poluição por plásticos estão entre as maiores ameaças aos animais marinhos e ao meio ambiente

O descarte de plásticos está contaminando nossos oceanos e ameaçando a vida de milhões de animais marinhos. Focas, baleias, golfinhos, aves marinhas, peixes, caranguejos e muitos outros animais estão adoecendo e morrendo por causa desse problema ambiental crítico.

Os microplásticos (pequenos pedaços de plástico provenientes da degradação de plásticos maiores) são uma das partes mais preocupantes desse problema. Com frequência, os animais marinhos acabam ingerindo esses materiais por conta de seu pequeno tamanho.

O plástico contém substâncias químicas tóxicas que podem aumentar as chances de doenças e também afetar a reprodução dos animais. Após a ingestão de microplásticos, focas e os animais marinhos podem sofrer por meses, ou mesmo anos, até morrerem.

Somente até 2014, estima-se que entre 15 e 51 trilhões de partículas microplásticas flutuavam nos oceanos, pesando entre 93.000 e 236.000 toneladas. 

80% dos microplásticos nos oceanos têm origem em materiais usados em terra, como garrafas pet e sacolas plásticas.

O que são as redes fantasma e como estão relacionadas aos microplásticos?

Rede fantasma é o nome dado aos equipamentos de pesca que são abandonados, descartados ou perdidos no mar. Como são equipamentos específicos para captura de animais marinhos, são extremamente resistentes.

As redes e outros equipamentos à deriva nos oceanos representam grande risco à vida dos animais marinhos, podendo prender, mutilar e matar baleias, golfinhos, tartarugas, focas e outras espécies.

É provável que, à medida que o volume de redes de pesca fantasmas nos mares aumenta, o de microplásticos também cresça.

Precisamos urgentemente de mais pesquisas para entender como as redes fantasmas contribuem para o problema dos microplásticos, mas sabemos que cada vez mais artefatos de pesca estão sendo deixados em nossos oceanos e, como decompõem em microplásticos, mais animais podem ser envenenados.

Todos os anos, 640.000 toneladas de equipamentos de pesca perdidos ou abandonados ameaçam a vida marinha.

O que estamos fazendo

Criamos a Global Ghost Gear Initiative (GGGI), que reúne governos, empresas do setor privado e organizações não-governamentais para enfrentar o problema. 

Queremos limpar nossos oceanos e evitar que mais redes fantasmas sejam descartadas. E queremos fazer isso de forma sustentável.

Conheça nossa campanha contra a Pesca Fantasma e saiba mais sobre nosso trabalho de proteção da vida marinha.

Após a ingestão de microplásticos, focas e os animais marinhos podem sofrer por meses, ou mesmo anos, até morrerem.

Compartilhe

WhatsApp