Dia Mundial do Elefante: eles nunca esquecerão uma vida inteira de sofrimento

12 de agosto de 2016

Com mais de meio milhão de pessoas pressionando o “maior site de turismo do mundo”, e o governo indiano tentando proibir os passeis de elefante, grandes mudanças a favor da vida silvestre estão acontecendo. Mas muito mais ainda precisa ser feito.

Neste Dia Mundial do Elefante, voltamos nossos olhares para a estarrecedora crueldade infligida aos elefantes indianos que são usados em passeios e shows para turistas.

O problema também chamou a atenção do Supremo Tribunal Indiano, que, em breve, pode aprovar a proibição de passeios de elefante nos estados de Goa e Rajasthan. Se isso acontecer, a medida irá impactar diretamente os elefantes de Amber Fort, atração turística localizada em Rajasthan (conhecida localmente como Amer Fort). O local é visitado por mais de 5.000 pessoas todos os dias, e mais de 100 elefantes são forçados a passear com elas.

Em Amber Fort, esses animais são submetidos ao sofrimento para satisfazer turistas. Os elefantes jovens passam por treinamentos intensivos e cruéis para se tornarem submissos o suficiente para serem montados por pessoas. Seus treinadores utilizam ganchos de metal para machucá-los. 

A maioria dos elefantes de Amber Fort tem problemas de saúde, incluindo lesões em suas patas, abcessos em seus olhos e feridas severas causadas pelas celas colocadas sobre suas costas. Além disso, eles são frequentemente alimentados de forma errada - com chapati (um pão indiano) e cana-de-açúcar, e não têm oferta adequada de água.

Mais vozes pela vida silvestre

A maioria dos turistas vão a passeios de elefantes porque amam esses animais. Muitos deles desconhecem as dores físicas e psicológicas por trás disso.  

Elefantes mantidos em cativeiro em atrações turísticas, como a de Amber Fort, suportam condições terríveis por décadas. Isso inclui o confinamento em pequenos espaços, solidão e isolamento, e privação de comida e de água. Mesmo depois de serem libertados, esses animais carregam feridas emocionais e físicas por toda a vida, além dos efeitos duradouros de terem seus comportamentos naturais suprimidos. Resumindo: esses elefantes nunca se esquecem.

Veja também: O horror das selfies com tigres.

Nós expomos continuamente o abuso infligido a milhares desses magníficos animais na Índia e em todo o mundo. Turistas e empresas de turismo como a TripAdvisor podem parar os passeis de elefantes antes que seja tarde demais.

A oportunidade única para um turista de montar em um elefante pode significar uma vida inteira de sofrimento para esse animal. Se você pode montar, abraçar ou tirar uma selfie com um animal silvestre, trata-se de uma atração turística cruel. Não faça parte.

O que você pode fazer

Temos uma longa história em campanhas para acabar com o uso de animais silvestres para entretenimento. Acabamos com a dança de ursos na Índia, Turquia e Grécia trabalhando por mais de uma década com nossos parceiros locais e oficiais de governo.

Nos últimos anos, mais de 100 empresas de turismo em todo o mundo deixaram de vender e promover atrações que oferecem passeios e show de elefantes para seus clientes. Confira aqui a lista completa.

A Proteção Animal World continuará a expor o sofrimento de animais silvestres em entretenimento e a educar os quatro milhões de turistas que visitam atrações turísticas desse tipo todos os anos.

Queremos agora que a TripAdvisor reconheça a enorme oportunidade de ajudar a proteger os 550.000 animais silvestres que sofrem em atrações turístic irresponsáveis. Com 300 milhões de visitas por mês em seu site, sua influência é imensa. A empresa agora tem de dar um passo maior, e fazer o que é certo pelos animais silvestres.

Mais de meio milhão de pessoas já assinaram nossa petição. Junte-se a elas hoje.

 

A oportunidade única para um turista de montar em um elefante pode significar uma vida inteira de sofrimento para esse animal

Compartilhe

WhatsApp