Leia nossa nota de repúdio ao uso de corujas em exposição do Harry Potter

28 de fevereiro de 2018

Após polêmica, o Shopping Eldorado suspendeu a participação dos animais silvestres – mas só temporariamente

Quatro corujas usadas na exposição “Casa dos Bruxos” causaram polêmica nesta quarta-feira (28). Amarradas pelas patas, as aves eram mantidas por até 10 horas na atração temática do Shopping Eldorado, em São Paulo.

O assunto chegou aos trending topics no Brasil. E em resposta, a administração do shopping divulgou uma nota oficial no Facebook, suspendendo a participação das aves “até que todos os fatos sejam esclarecidos”.  

Vale esclarecer que a coruja é um animal silvestre de hábitos noturnos. Mesmo adestrada ou com documentos legalizados, a interação com humanos pode causar estresse e sofrimento à espécie – especialmente durante o dia e em ambientes artificiais. A domesticação é um processo que leva milhares de anos e que resulta em alterações genéticas, como ocorreu com os cães. Os animais silvestres pertencem à natureza, onde são livres para expressar o seu comportamento natural. As corujas não são acessórios para fotos.

Leia abaixo a nossa nota de repúdio:

“A Proteção Animal Mundial repudia o uso de animais silvestres para entretenimento, como o ocorrido na exposição “Casa dos Bruxos” no Shopping Eldorado.

As aves, destacando-se aqui as corujas, em função da sua capacidade de voo, demandam grandes áreas de vida – que exploram para se alimentar, reproduzir, descansar. Garantir que possam expressar o seu comportamento natural é essencial para o seu bem-estar.

Corujas, em geral, apresentam hábito noturno. Elas manifestam baixa atividade durante o dia (são sensíveis à luz) e atividade mais intensa à noite. As quatro corujas mantidas presas para o evento do Shopping Eldorado aparentam ser da espécie suindara (Tyto furcata), cujo hábito noturno já foi identificado e caracterizado cientificamente. Essa espécie voa durante o dia apenas quando é afugentada de seu poleiro de descanso.

Usar corujas em eventos comerciais privados ou públicos, acorrentadas por longos períodos para fins decorativos ou como objetos de fotografia, sob altos níveis de luz e som – situação observada no Shopping Eldorado –, impedem que esses animais manifestem seu comportamento natural. E consequentemente, geram altos níveis de estresse e sofrimento.

A ONG Proteção Animal Mundial reforça o repúdio, de maneira geral, ao uso de animais silvestres para fins de entretenimento e, de maneira específica, ao uso de corujas no evento em curso no Shopping Eldorado, entendendo que deva ser devidamente proibido”.

Nossa equipe entrará em contato com o Shopping Eldorado, uma vez que o uso das corujas como acessórios para fotos na exposição foi suspenso apenas temporariamente.

Ajude a conscientizar

Clique aqui e compartilhe esse artigo com seus amigos.

 

ATUALIZAÇÃO: O Shopping Eldorado anunciou a suspensão permanente das corujas na exposição. Leia a nota oficial.

Corujas são animais silvestres, não acessórios para fotos

Compartilhe

WhatsApp