Milhares de animais precisam de ajuda, após dois ciclones atingirem as Filipinas

31 de outubro de 2016

Proteção Animal Mundial está a caminho – o violento tufão Haima e outro ciclone tropical atingiram o país num intervalo de três dias

Vamos trabalhar com uma equipe de voluntários e veterinários locais para atender os casos mais urgentes. Uma das áreas mais afetadas do arquipélago é Ilocos Norte, na ilha de Luzon.

A região tem uma grande população de bois e búfalos. Uma das nossas voluntárias nas Filipinas, a veterinária May Christine Espiritu, está preocupada com a segurança dos animais: “foram reportadas enchetes graves em áreas onde vivem muitos animais de fazenda”, disse.

Além do gado, muitas famílias também mantêm patos, galinhas, cabras, gatos e cachorros.

Infelizmente, os desastres naturais são comuns nas Filipinas. Todos os anos, o país é atingido por múltiplos ciclones e esta não é a primeira vez que a Proteção Animal Mundial envia uma equipe ao arquipélago.

Neste tipo de catástrofe, os animais são expostos à água parada (de alagamentos) por dias ou até mesmo semanas. A sua saúde é ameaçada diferentes doenças e pelo estresse prolongado.

Vaca é medicada pelo veterinário Dr. Bernard Bernardo, voluntário da Proteção Animal Mundial, em uma clínica móvel em Ilocos Norte.

Como as Filipinas foram atingidas por um violento tufão de categoria 4 – a tempestade Haima –, a nossa equipe está preparada para encontrar animais feridos em desabamentos ou pelos destroços arrancados pelo vento. Também são comuns doenças respiratórias e nos olhos, infecções bacterianas, contaminação da água e apodrecimento dos cascos.

“É crucial que os animais sejam incluídos no atendimento a desastres. Eles sofrem e sentem dor, assim como nós, e são parte da família”, defende Steven Clegg, gerente de resposta a desastres da ONG.

Fique por dentro

Acompanhe o nosso trabalho nas Filipinas e também a nossa outra equipe de desastres, que está no Haiti para ajudar até 100.000 animais impactados pelo furacão Matthew.

Siga a Proteção Animal Mundial no Facebook e Twitter para receber atualizações. E conheça nosso trabalho em desastres.

“É crucial que os animais sejam incluídos no atendimento a desastres. Eles sofrem e sentem dor, assim como nós, e são parte da família”

Compartilhe

WhatsApp