Moçambique e Malawi: mais de 20.000 animais já receberam ajuda

05 de abril de 2019

Seguimos prestando assistência aos animais continua nas regiões afetadas

Nossa equipe de resposta a desastres continua em Moçambique e Malawi para ajudar os animais vítimas das inundações causadas pelo ciclone Idai.

No Malawi, organizamos quatro centros de apoio em Chikwawa e Nsanje, onde mais de 20 mil animais já foram atendidos, entre bois, ovelhas, cabras, porcos, gatos e cachorros.

Bezerro recebe medicação em um dos centros de apoio montados em Malawi.

Em Moçambique, entre Chimoio e Beira, cuidamos dos animais machucados e fornecemos medicações e suplementos veterinários, como vermífugos, antibióticos, analgésicos, vitaminas e minerais.

Também orientamos 25 veterinários de quatro províncias no país sobre como lidar e tratar animais em situação de desastre e recrutamos voluntários para prestar assistência básica aos mais necessitados.

“Nossa prioridade é evitar uma segunda onda de vítimas e ajudar os animais que estão em situação de necessidade extrema, como fome e desidratação, e com alto risco de contaminação”, explica Rosangela Ribeiro, gerente de programas veterinários da Proteção Animal Mundial.

A equipe em campo tem prestado cuidados a manadas na fazenda Clifton Meadow, a maior produtora de leite do país. Segundo informações locais, eles perderam 29 animais de um rebanho de 400.

Doggy, cão de apenas 3 meses, ferido nos escombros na cidade de Beira, Moçambique. Ele recebeu tratamento, medicação e vacina antirrábica.

O pior ciclone dos últimos 10 anos

O ciclone Idai é um dos piores ciclones tropicais já registrados. Seus efeitos causaram uma crise humanitária e danos catastróficos no sudeste da África. Cerca de 2,6 milhões de pessoas foram afetadas e milhares precisam de ajuda urgente no Malawi, Moçambique e Zimbábue.

Os animais não foram poupados, com muitos mortos ou afetados por inundações. Milhares de animais de estimação e de fazenda foram abandonados, já que as pessoas tiveram de evacuar a região por questões de segurança.

A Organização das Nações Unidas prevê que o ciclone Idai tem potencial para ser considerado um dos piores desastres relacionados ao clima no hemisfério sul.

A caminho do Zimbábue

O governo do Zimbábue autorizou nossa operação no país e estamos a caminho da região afetada. Em breve, traremos mais atualizações.

Siga-nos no Facebook e no Instagram para ficar por dentro das nossas próximas ações de assistência aos animais vítimas de desastres.

Nossa prioridade é evitar uma segunda onda de vítimas e ajudar os animais que estão em situação de necessidade extrema
Categorias: 

Compartilhe

WhatsApp