Novo terremoto intensifica socorro aos animais no Nepal

13 de maio de 2015

Apenas duas semanas após seu maior terremoto em 80 anos, o Nepal foi novamente atingindo por um tremor. Desta vez, de magnitude 7.3.

O segundo desastre causou danos graves e impactou os esforços iniciais de recuperar o país. A World Animal Protection já estava no Nepal para socorrer os animais feridos no primeiro terremoto. 

"Vimos cães dormindo sobre os destroços de seus antigos lares, gado sem abrigo e muitos animais precisando de atendimento emergencial". O sofrimento impressionou Maheshwari e a equipe de veterinários locais. Felizmente, todos os voluntários em campo estão bem.

"Estamos trabalhando sem parar para ajudá-los", garantiu Maheshwari, "os animais foram muito afetados". 

O perigo não passou

Nosso diretor de comunicação em desastres, Scott Cantin, teme que a nova tragédia faça uma população já fragilizada passar por um sofrimento inimaginável. 

"Na semana passada, vi pessoas colocando sua própria vida em risco para dividir seu abrigo e o pouco de comida que tinham com seus animais. Se antes a nossa ajuda já era urgente, agora ela pode ser a diferença entre vida e morte”, avalia. 

Hansen Thambi Prem está no Nepal desde o primeiro terremoto e afirmou que sua experiência neste desastre tem sido diferente de todos os anteriores. "Os novos tremores nos lembram que o perigo ainda não passou. Às vezes, no meio da noite, sentimos tremores mais fortes e nos juntamos aos nepaleses na rua”. 

Segundo Prem, só agora os animais escondidos começaram a sair de seus abrigos. "Seu medo está sendo superado pela fome e pela necessidade de cuidados", observa ele. 

Devido ao segundo terremoto, a equipe que deixou o Nepal na última semana para organizar a próxima fase do plano emergencial retornou ao país. A World Animal Protection irá intensificar esforços para socorrer o maior número possível de animais. 

Acompanhe

Para receber atualizações sobre as nossas atividades no Nepal ou em outros desastres ao redor do mundo, siga a World Animal Protection no Facebook e no Twitter.

"Os animais foram muito afetados. Estamos trabalhando sem parar para ajudá-los"
Categorias: 

Compartilhe

WhatsApp