Obras do novo 'Templo do Tigre' avançam e revelam jaulas para os animais

21 de março de 2017

Fotos tiradas nesta semana mostram a construção de gaiolas e de parte da estrutura para a nova atração, que pode abrir as portas em breve

Animais silvestres devem ficar na natureza

Exigimos que as autoridades da Tailândia protejam os tigres e não permitam que a nova atração abra as portas em Kanchanaburi, na Tailândia.

Nossa preocupação é que os animais comprados para o novo 'Templo do Tigre' sejam aprisionados e submetidos a uma vida inteira de sofrimento, para atender a demanda por espetáculos e selfies com turistas.

Mais de 150.000 pessoas já assinaram a nossa petição, pedindo para que o governo da Tailândia não conceda uma licença plena ao novo 'Templo do Tigre. Com o número de assinaturas aumentando rapidamente, fica claro que o público não apoia essa crueldade.

Inadequado para tigres

O Dr. Jan Schmidt-Burbach, nosso consultor sênior em veterinária e vida silvestres, afirmou que: "A construção dessa nova atração com tigres já está avançada. Ficamos preocupados, porque esse tipo de jaulas, colocadas lado a lado, é inadequado para abrigar tigres".

“Nosso maior medo é que o tratamento cruel e as condições em que os animais serão mantidos nessa nova atração sejam as mesmas do antigo 'Templo do Tigre', que se envolveu em um escândalo de crueldade e tráfico de animais silvestres. Por isso, estamos pedindo para que o Departamento Nacional de Conservação de Parques, Fauna Silvestre e Flora (DNP) não deixe essa nova atração abrir."

As obras para o novo 'Templo do Tigre' avançam na província de Kanchanaburi 

Licença provisória

O antigo 'Templo do Tigre' foi fechado pela polícia no ano passado, após denúncias de reprodução ilegal e tráfico de tigres e partes dos seus corpos. A empresa está sob investigação. 

Ainda assim, a Golden Tiger Co. Ltd. conseguiu transferir a sua antiga licença de zoológico para o novo 'Templo do Tigre'. A licença é provisória, mas se o estabelecimento cumprir 11 condições especificadas pelo governo, poderá receber a licença plena e abrir as portas.

O Dr. Schmidt-Burbach lamenta: "Com as obras a todo vapor, parece que a licença já está garantida." 

"Precisamos nos lembrar do que levou o antigo 'Templo do Tigre' a ser fechado. Os tigres dessa nova atração correm um risco imenso de serem traficados ilegalmente, submetidos à reprodução forçada para gerar lucro e expostos a uma crueldade horrível."

Fotos tiradas nesta semana mostram as jaulas onde os tigres provavelmente serão mantidos

Nova atração, mesma empresa

O posicionamento do DNP sobre a nova atração, até o momento, foi:

  • que a licença provisória para operar como zoológica foi concedida de forma legal e permite que a Golden Tiger Co. Ltd construa uma nova atração
  • assim que as obras estejam prontas, a empresa precisa cumprir 11 requerimentos adicionais para poder comprar e manter tigres no local 
  • a Golden Tiger (Thailand) Co. Ltd. não tem relação com o antigo 'Templo do Tigre'.

Nós discordamos da última declaração. Nossa investigação mostrou que a Tiger Temple Co. Ltd. mudou o seu nome para Golden Tiger (Thailand) Co. Ltd. e que se trata, sim, da mesma empresa.  

Os registros que obtivemos do Departamento de Desenvolvimento de Negócios revelam que a mudança de nome foi feita no dia 3 de fevereiro de 2017. Apesar do novo nome, a empresa manteve a mesma identificação (registro) e a licença de zoológico cedida pelo DNP no ano passado.

Exigimos que as autoridades da Tailândia examinem a situação com cuidado e juntem-se a nós para proteger os tigres dessa crueldade. Se você ainda não assinou a nossa petição, faça isso agora.

"Os tigres dessa nova atração correm um risco imenso de serem traficados ilegalmente, submetidos à reprodução forçada para gerar lucro e expostos a uma crueldade horrível." - Dr. Jan Schmidt-Burbach

Compartilhe

WhatsApp