Proteção Animal Mundial discute bem-estar de porcos e gestação coletiva no VII CBBiomet

15 de agosto de 2017

Evento foi organizado pela Embrapa Suínos e Aves em Jaboticabal, entre os dias 30 e 31 de julho

Um dos principais destaques do VII Congresso Brasileiro de Biometeorologia, Ambiência, Comportamento e Bem-Estar Animal foi o seminário técnico sobre o sistema de alojamento de porcas gestantes, focado nas experiências brasileiras com baias coletivas.

A chamada “gestação coletiva” é uma das melhorias que a nossa campanha #MudeAVidaDosPorcos vem buscando para milhões de porcos criados no Brasil.

O nosso gerente de campanhas de animais de fazenda no Brasil, José Rodolfo Ciocca, ministrou uma palestra sobre o papel da Proteção Animal Mundial na transição do sistema de gaiolas para a gestação coletiva na América Latina e na Ásia.

“Foi uma grande oportunidade para posicionarmos como a Proteção Animal Mundial vê a questão do alojamento. Alguns produtores e algumas empresas têm adotado um sistema em que as fêmeas ainda passam um bom período na gaiola. Essa não é a forma mais sustentável, nem garante as melhores condições de bem-estar para as porcas”, explica Ciocca.

Para ele, o evento foi uma ocasião única de dialogar e mostrar o que queremos com a campanha #MudeAVidaDosPorcos. O seminário reuniu especialistas, representantes da indústria, do governo e também da União Europeia, que falaram sobre a transição para o sistema de gestação em gaiolas.

“A experiência na Europa tem sido muito positiva: os dados mostraram que o bem-estar dos animais melhorou significativamente, sem que isso afetasse a produtividade e o rebanho. Agora queremos ter essa mesma experiência no Brasil. Nós sabemos que hoje temos condições de fazer isso de forma bastante sustentável”, afirma Ciocca.

Saiba mais sobre nossa campanha #MudeAVidaDosPorcos.

"Hoje, temos condições de implementar a gestação coletiva no Brasil e de forma bastante sustentável”

Compartilhe

WhatsApp