Qual é o predador mais assustador do oceano?

07/12/2015

As profundezas e seus mistérios já inspiraram inúmeras lendas de marinheiros. Mas de todas as coisas estranhas que espreitam no oceano, qual é a mais aterrorizante?

Pedimos aos nossos especialistas em vida marinha para escolher os 10 predadores mais assustadores que conhecem. Você consegue adivinhar qual é o número 1?

Veja a contagem regressiva e descubra:  

10. Stargazer

O stargazer (A. guttatus) é um peixe de habilidades e velocidade ninjas: ele esconde todo o seu corpo sob a areia, à espera da sua vítima, e prepara um ataque-surpresa! A sua boca fica no topo da cabeça e pode engolir peixes inteiros... enquanto eles ainda estão vivos. Acha pouco? Alguns stargazers também produzem choques elétricos.

9. Tubarão-frade

O tubarão-frade (C. maximus) tem uma boca enorme: a cavidade chega a 1 metro de largura! Ele nada por aí de boca aberta e órgãos luminosos chamados “fotóforos” atraem as presas para dentro, onde elas são dilaceradas por dezenas de dentes. Mas não se preocupe – esses dentes todos costumam ser reservados para comer krill. Então, a não ser que você se pareça com um plâncton, esta rara espécie de tubarões não é uma ameaça.

8. Tubarão-cobra

O tubarão-cobra (C. anguineus) tem 300 dentes em forma de agulha e um corpo esguio que chega a 2 metros de comprimento. A espécie era tida como extinta, mas ressurgiu das profundezas recentemente. Isso significa que os tubarões-cobra estão nadando por aí há pelo menos 80 milhões de anos!

7. Salpa

À primeira vista, esta meleca brilhante pode parecer uma água-viva esquisita. Mas as salpas (Salpidae) são verdadeiras máquinas de clonagem: capazes de criar centenas de réplicas através de reprodução assexuada.

Cada uma de suas mini-versões cresce 10% por hora e podem coletivamente devorar toneladas de fitoplâncton. Tudo isso numa única refeição. É... Você pode correr, mas não pode se esconder, fitoplâncton!

6. Tunicados predatórios

Este invertebrado hermafrodita mais parece uma planta carnívora: ficam ancorados no chão e engolem tudo o que invade seu território. Os tunicados (Urochordata) só se movem para abrir sua boca fantasmagórica. Eles engolem água e toda comida que vier junto, digerindo-a lentamente em suas “barrigas”.

5. Peixe-ogro

Os peixes do gênero Anoplogaster são conhecidos como “ogros”. Eles podem não ser bonitos, mas são extremamente resistentes: estão entre os poucos seres vivos capazes de nadar a 5.000 metros de profundidade.

Quase nenhum animal sobrevive à pressão dos abismos submarinos e como os peixes-ogros quase nunca encontram comida, a sua mandíbula evoluiu para ficar permanentemente aberta. Desta forma, eles podem comer tudo o que cruzar seu caminho.

O peixe-ogro mede só 18 centímetros, mas são 100% puro terror.

4. Isopódo gigante

Não vamos dizer nada sobre esse crustáceo de mais de meio metro (B. gigantescus). Só as fotos já devem bastar, não?

3. Vespa-do-mar

Uma única vespa-do-mar (C. fleckeri) tem veneno suficiente para matar 60 pessoas. Os filamentos desta água-viva chegam a 5 metros de comprimento e o seu toque pode matar uma criança em menos de meia hora. Melhor não nadar perto delas...

2. Peixe-víbora do Pacífico

Primeiro, você é atraído por sua barriga quentinha e brilhante. Então, antes que perceba, o seu crânio foi atravessado por um de seus dentes – tão afiados quanto agulhas. A única gentileza que o peixe-víbora (C. macouni) oferece às suas vítimas é uma morte rápida, mas isso não o torna menos assustador.

Não se sabe muito sobre esta espécie das profundezas: poucos deles foram estudados. O que sabemos é que o peixe-víbora pode viver até 30 anos na natureza, mas sobrevive só por algumas horas depois de entrar em contato com seres humanos. Como muitos dos animais, ele deve ter mais medo de nós do que temos dele.

Você chegou ao último e mais assustador de todos os predadores do oceano. Mas, diferente dos outros, este não é um ser vivo. Trata-se da...

1. Pesca fantasma

Muitos animais marinhos podem parecer assustadores, mas só precisam ser entendidos e respeitados. A verdade é que nenhum deles causa tantas mortes e tanta dor quanto o ser humano: a pesca fantasma pode parecer inofensiva, mas tem este nome por um motivo. Até 640.000 toneladas de redes, linhas e armadilhas de pesca são descartadas no oceano todos os anos. Este material fica flutuando por aí, assombrando e enroscando milhares de animais marinhos pelo caminho.

A pesca fantasma mata 136.000 focas, leões marinhos e baleias por ano.

Ela é o pesadelo de todos os animais que vivem no mar, incluindo golfinhos e tartarugas, que são mutilados ou asfixiados pela pesca fantasma. Até mesmo os peixes-víbora e isopódos gigantes correm perigo!

Ajude a tornar o oceano menos assustador

Apesar da gravidade desta situação, temos boas notícias: você pode ajudar as vítimas da pesca fantasma. Fique de olho aberto quando for à praia. Se encontrar um equipamento de pesca abandonado, recolha-o e jogue-o no lixo – isto inclui redes, cordas, linhas e outros materiais de pesca.

Lembre-se também de deixar um aviso em nosso Mapa de Pesca Fantasma (em inglês). Informar onde e quando você viu um equipamento abandonado nos ajuda a identificar os locais onde os animais mais precisam de socorro.

Saiba mais sobre nossa campanha contra a Pesca Fantasma.