Tailândia: não podemos aceitar a reprodução de tigres em cativeiro

29 de julho de 2018

Neste Dia Internacional do Tigre, pedimos às autoridades tailandesas que proíbam essa prática cruel até 2020

Infelizmente, não podemos comemorar esse Dia Internacional do Tigre sem alertar sobre a realidade terrível que assombra esses magníficos animais.

Ao redor do mundo e especialmente na Tailândia, os tigres estão sendo reproduzidos em cativeiro para alimentar interesses mórbidos do setor turístico e da medicina tradicional.

Nosso apelo é que, até 2020, o governo da Tailândia decrete a proibição absoluta dessa prática cruel e desnecessária. Sem a reprodução em cativeiro, menos tigres sofrerão como objetos nas mãos dessas indústrias.

Um ciclo de sofrimento que precisa acabar

Além de serem explorados como acessórios para selfies com turistas, os tigres também são ameaçados por antigas crenças de que as partes de seus corpos podem curar tudo – desde câncer até problemas de virilidade.

Mesmo que já exista alternativas éticas disponíveis no mercado, a venda de partes dos corpos dos tigres ainda acontece.

As indústrias do turismo e da medicina tradicional estão diretamente ligadas. Investigações em andamento apontam que os mesmos tigres usados para turistas tirarem fotos, acabam sendo mortos e esquartejados para venda pela medicina tradicional.

Os tigres são animais silvestres, eles pertencem à natureza. Filhotes que nascem em cativeiro nunca poderão viver em seu ambiente natural.

Por trás das selfies

Desde o nascimento, esses filhotes são submetidos a uma imensa crueldade para atender à demanda de atrações turísticas com vida silvestre. Eles passam a vida inteira presos em recintos inóspitos e condições precárias, que não atendem às suas necessidades básicas.  

Tigres usados para entreter turistas passam por treinamentos severos, ficam acorrentados e são forçados a interagir continuamente com multidões de pessoas, sendo submetidos a barulho e a flashes de câmeras.

Situações como essas estão muito distantes do comportamento instintivo dos tigres, que só pode ser contemplado na natureza – onde eles deveriam estar.

O que você pode fazer?

A proibição da reprodução de tigres em cativeiro por parte das autoridades tailandesas é um passo fundamental para o fim do sofrimento dos tigres, mas todos nós devemos fazer a nossa parte.

Se você encontrar tigres sendo usados para selfies ou fazendo truques em alguma atração turística, lembre-se que esse animal está em uma situação de abuso e sofrimento.

Seja um turista responsável e não financie esse tipo de atração.

Os tigres são animais silvestres e não devem, em hipótese alguma, ser usados como entretenimento ou para fins medicinais.

Vamos acabar com esse ciclo de sofrimento e garantir que essa seja a última geração de tigres nascidos em cativeiro.

Investigações mostram que tigres são usados para selfies com turistas, depois são mortos e vendidos para medicina tradicional

Compartilhe

WhatsApp