TripAdvisor anuncia o fim da venda de ingressos para atrações turísticas cruéis com animais

13 de outubro de 2016

Vitória para as mais de 558 mil pessoas que apoiaram nossa campanha “Silvestres. Não entretenimento” e pressionaram o maior site de viagens do mundo a mudar pelos animais

Temos o orgulho de anunciar que a TripAdvisor não venderá mais ingressos para algumas das atrações turísticas mais cruéis com animais, nas quais turistas podem manter contato direto com animais em cativeiro ou espécies ameaçadas.

A decisão aconteceu menos de seis meses depois do lançamento de uma petição global que pedia à empresa que parasse de lucrar com a venda de ingressos para essas atrações.

 A ação recebeu enorme apoio, com meio milhão de pessoas assinando a petição. Gostaríamos de agradecer a cada uma das pessoas que seu uniu a nós para mover o mundo pelos animais.

A TripAdvisor também irá lançar um portal para ajudar milhões de turistas a entender melhor os abusos que os animais silvestres enfrentam na indústria do turismo.

As atrações mais cruéis

As atrações que não estarão mais disponíveis para agendamento nos sites TripAdvisor e Viator são aquelas em que os turistas têm contato direto com animais em cativeiro ou espécies ameaçadas. Isso significa atividades como selfies com tigres, carinho em filhotes de leão e nado com golfinhos.

A TripAdvisor também deixará de vender ingressos para passeios com elefantes, uma atividade que revelamos ser uma das mais cruéis formas de exploração na indústria do turismo de vida silvestre. Os filhotes de elefante são retirados de suas mães ainda muito jovens. Eles apanham e passam por sofrimento e abuso psicológico durante o treinamento, para que se tornem submissos o suficiente para permanecerem o resto de suas vidas acorrentados e passeando com turistas.

Outra grande vitória para os animais

Esse é o avanço mais recente em nossa campanha “Silvestres. Não entretenimento”. O primeiro passo foi dado em 1991, quando conseguimos acabar com as atrações de danças de ursos na Grécia, Turquia e Índia.

Agora, iremos nos unir a outros especialistas em bem-estar, conservação animal e turismo para trabalhar com a TripAdvisor após o lançamento de seu portal de educação, que estará ligado às atrações listadas no site da empresa.

O portal disponibilizará a milhões de turistas informações sobre bem-estar e conservação, e também irá alertá-los sobre as crueldades impostas aos animais silvestres utilizados como acessórios para o entretenimento.

Um passo importante

Para Steve McIvor, CEO da Proteção Animal Mundial, a TripAdvisor deu um importante passo pelo fim da indústria do turismo de entretenimento com vida silvestre.

"Estamos felizes em fazer parte dessa nova iniciativa e vamos continuar a orientar a empresa até que todas as vendas de ingressos para entretenimento cruel com a vida silvestre tenham fim, e que seus usuários saibam sobre o que acontece em cada atração. Quando as pessoas conhecerem a verdade sobre os abusos com animais certamente irão optar por se afastar disso, porque amam os animais”, afirma McIvor.

A participação de nossos apoiadores também foi essencial para essa vitória. "Esse também é um grande resultado para nossos apoiadores ao redor do mundo que assinaram a petição”, comenta.

Trabalho contínuo

Embora o anúncio da TripAdvisor seja significativo, algumas atrações ainda poderão ser reservadas em seu site ou pela Viator. O processo de exclusão das atrações cruéis com a vida selvagem será concluído até 2017, depois de uma série de análises e avaliações que já estão sendo realizadas pela empresa.

A TripAdvisor confirmou que deixará de vender apenas ingressos para atrações que permitem contato físico com animais em cativeiro ou espécies ameaçadas de extinção. “Esperamos que seja apenas uma questão de tempo até que a TripAdvisor perceba que é preciso acabar com a venda de ingressos para atrações cruéis com a vida silvestre, como é o caso da SeaWorld, onde os animais enfrentam uma vida inteira de abuso e de treinamentos muito estressantes. Até lá, vamos oferecer a melhor orientação possível no site da TripAdvisor para afastar as pessoas de atrações cruéis como essas”, explica McIvor.

Para pôr fim ao sofrimento dos animais, nós nos envolvemos com a indústria mundial de viagens, pedindo às operadoras de turismo que se comprometam a não enviar clientes para locais onde eles podem montar em elefantes, tirar selfies com tigres ou acariciar filhotes de leão.

Mais de 100 empresas de viagens ao redor do mundo já concordaram em não oferecer visitas a locais com passeios e shows de elefante. Entre elas estão a Contiki, Kuoni Travel UK, Intrepid e TUI.

"Parabenizamos a TripAdvisor por dar esse importante passo pelo fim da indústria de entretenimento cruel com animais silvestres." - Steve McIvor, CEO da Proteção Animal Mundial

Compartilhe

WhatsApp