Turismo com animais é aceitável? A opinião do público

04/10/2014

A World Animal Protection lançou hoje, Dia Mundial dos Animais, uma campanha para conscientizar os turistas sobre as crueldades que envolvem atrações com animais silvestres.

"Os brasileiros precisam saber a verdade por trás do turismo com animais antes de agendar as próximas férias. Quem ama os animais silvestres quer vê-los na natureza”

Para embasar essa campanha, a organização realizou uma pesquisa para saber a percepção do público sobre o problema. Mais de 13 mil pessoas participaram da pesquisa, que foi conduzida em 14 países, incluindo o Brasil. 

Os resultados mostram a importância de informar o público sobre os bastidores cruéis do turismo com animais. Dentro os que responderam a pesquisa, quase a metade dos que já tiveram uma experiência com animais silvestres em passeios turísticos (48%) o fizeram por “amor aos animais”. 

Leia mais: 

A pesquisa revelou ainda que a percepção de crueldade com animais silvestres varia de acordo com a atividade. Enquanto apenas 68% acham que mergulhar com golfinhos ou 53% acreditam que montar em um elefante sejam atividades aceitáveis, apenas uma a cada dez pessoa considera aceitável comprar produtos de origem de animais, como souvenires. Mais de um terço das pessoas (35%) acha aceitável tirar uma foto com um tigre ou macaco. 

A boa notícia é que 85% concordam com que animais silvestres pertencem à natureza e 75% acham errado obter lucro usando animais silvestres para entretenimento quando existe sofrimento. 

Percepção dos brasileiros 

Para o público brasileiro, o que motiva a maioria (48%) a fazer turismo com animais é a “diversão”, enquanto que a outra metade (45%) diz que o faria por “amor aos animais”. Poucos brasileiros já passaram pela experiência de montar elefantes (1%) ou mergulhar com golfinhos (3%), mas 14% disseram já ter posado para fotos com animais silvestres. 

As atividades mais populares com animais para os brasileiros são visitas a zoológicos ou aquários, de acordo com 54% dos que responderam à pesquisa. Segundo 86% dos entrevistados, a visita a aquários é uma atividade aceitável e para 65% deles mergulhar com golfinhos também. 

O preocupante é que 28% disseram que pagariam para ver animais silvestre durante as férias, mesmo se fosse em cativeiro. 

“Essa pesquisa mostra que o público brasileiro, apesar de amar os animais, ainda não entendeu o sofrimento imposto a estas criaturas para o simples entretenimento humano”, disse Ricardo Mora, diretor de programas para América Latina da World Animal Protection. “Para tomar uma decisão consciente, os brasileiros precisam saber a verdade por trás do turismo com animais antes de agendar as próximas férias. Quem ama os animais silvestres quer vê-los na natureza”, conclui Mora. 

Seja um turista amigo dos animais. Acesse e conheça nossa campanha Antes de Reservar.