WWF-Brasil entra na nossa Iniciativa Global Contra a Pesca Fantasma

24 de julho de 2018

Estamos unindo forças com diversas organizações para lutar contra o descarte de materiais de pesca nos oceanos, que ameaçam milhões de animais marinhos

Nossa Iniciativa Global Contra a Pesca Fantasma (GGGI) reúne governos, empresas, a comunidade acadêmica e organizações não-governamentais para lutar por oceanos mais seguros e limpos. Juntos, buscamos soluções sustentáveis e economicamente viáveis para reduzir a pesca fantasma.

A WWF-Brasil se uniu a nós nessa iniciativa depois de conversas bem-sucedidas, gerenciadas pelo nosso programa de vida silvestre do Brasil. Agora, contamos com o apoio e comprometimento de mais uma grande organização nos nossos esforços para proteger os animais marinhos.

O que isso significa na prática?

Os membros da GGGI se comprometem a participar ativamente de grupos de trabalho com os seguintes objetivos: gerar evidências, definir melhores práticas, informar e influenciar tomadores de decisão, catalisar e replicar soluções para o combate da pesca fantasma.

Acreditamos que a aliança de diversas potências seja fundamental para dimensionarmos a gravidade do problema e podermos responder a ele com soluções eficazes, que beneficiem animais, o meio ambiente e as pessoas.

Isso inclui desde o desenvolvimento de materiais biodegradáveis até a criação de políticas que promovam a identificação de redes de pesca, como a que estamos pedindo à ONU.

Entenda como começou

Tivemos a honra de participar com a WWF-Brasil na Marcha Pelos Oceanos. A edição brasileira do evento aconteceu no Rio de Janeiro, em junho deste ano, e contou com a presença de nomes importantes como o Instituto Mar Adentro, Sea Shepherd e ONU Meio Ambiente.

Nossa participação na Marcha Pelos Oceanos foi fundamental para que a bandeira pelos animais marinhos fosse levantada e para que pudéssemos alertar sobre o imenso sofrimento ao qual eles estão sujeitos por conta da pesca fantasma.

Mergulhadores libertam tartaruga-marinha emaranhada em redes de pesca fantasma

Em seguida, convidamos a WWF-Brasil para se juntar a nós em nossa Iniciativa Global Contra a Pesca Fantasma. O convite foi prontamente aceito pela equipe brasileira da WWF.

Fantasmas sob as ondas

Dentre os diferentes tipos de poluição plástica nos oceanos, a pesca fantasma é uma das maiores ameaças para os animais marinhos e, portanto, a nossa principal preocupação.

Todos os anos, mais de 136.000 baleias, golfinhos, focas e tartarugas são capturados pela pesca fantasma – equipamentos de pesca perdidos, abandonados ou descartados nos oceanos.

Por se tratar de equipamentos específicos para captura de animais marinhos, esses petrechos são extremamente resistentes e viram verdadeiras armadilhas para os animais, podendo prender, mutilar e matar diversas espécies.

Espécies importantes da fauna brasileira, como baleia-jubarte, baleia franca austral, golfinhos e tartarugas, estão entre as mais impactadas. No Brasil, cerca de 80% das mortes de tartarugas marinhas são causadas por petrechos de pesca fantasma.

Além do sofrimento animal, a pesca fantasma também tem impacto devastador nos meios de subsistência das pessoas, diminuindo em até 30% a quantidade de peixes nos oceanos.

Todos os anos, mais de 136.000 baleias, golfinhos, focas e tartarugas são capturados pela pesca fantasma

Compartilhe

WhatsApp