Uma vida de sofrimento

Assim como nós, os porcos têm personalidades. Eles são animais curiosos e sociáveis, demonstram empatia e gostam de viver em grupos.

Os porcos podem ser tão brincalhões quanto cães e tão inteligentes quanto uma criança de três anos de idade.

Mas nos sistemas industriais intensivos ao redor do mundo todo, eles são mantidos em péssimas condições. 

Em suas vidas de aprisionamento, as porcas-mãe se tornam visivelmente deprimidas e ansiosas. O isolamento e a falta de estímulos as deixam com olhar abatido e sem esperança. A fome crônica faz com que elas mastiguem de boca vazia até espumar. Elas não têm alegria em suas vidas. Apenas tristeza e sofrimento.

Both
As porcas-mãe precisam de estímulos mentais, mas não têm nenhum. Elas mordem as barras de aço de suas gaiolas por tédio e frustração.
Both
A alimentação dos porcos criados nos sistemas industriais intensivos é limitada. Com a fome crônica, eles recorrem à mastigação compulsiva.
Both
Presas em gaiolas, as porcas-mãe são incapazes de se virar para trás. Esse confinamento causa uma terrível ansiedade.

Os supermercados têm o poder de mudar a vida dos porcos

A carne suína é um grande negócio. Os supermercados gastam milhões de dólares a cada ano comprando carne de porco de produtores no mundo todo.

Eles também são responsáveis por garantir que seus fornecedores criem os animais com altos padrões de bem-estar. Mas os supermercados só mudarão se souberem o quanto o bem-estar dos animais é importante para seus clientes.

Precisamos do seu apoio para pedir aos grupos Pão de Açúcar e Carrefour que assumam um compromisso público para mudar a vida dos porcos.

Queremos que eles implementem políticas de bem-estar animal em todas as suas redes de supermercados no Brasil e passem a exigir que seus fornecedores de carne suína criem os animais da forma correta.

Assine até o dia 14 de outubro

Peça aos grupos Carrefour e Pão de Açúcar que assumam um compromisso público para mudar a vida dos porcos e implementem políticas que promovam o bem-estar animal em todas as suas redes de supermercados.
 

Existe um caminho melhor

As porcas-mãe não devem ficar sozinhas em gaiolas. Elas devem ser livres para interagir com outras porcas em um ambiente enriquecido com cordas e brinquedos.

Essas inteligentes criaturas merecem uma vida livre do sofrimento.

Ao contrário dos sistemas industriais intensivos, bons níveis de bem-estar animal reduzem o estresse, lesões e doenças, diminuindo a necessidade de usar antibióticos com frequência. O bem-estar animal também melhora a qualidade da carne que chega aos supermercados e aos consumidores.

Você pedirá a eles para que forneçam carne suína de produtores que não causam frustração e sofrimento aos porcos? Assine a petição agora.

Compartilhe

WhatsApp