Como ajudar seu gato a se refrescar em dias muito quentes

Publicado em* 18/12/2019 by Rosangela Ribeiro

Os felinos também sofrem - e muito - com o calor. Confira dicas para deixar seu felino mais confortável durante o verão

Você já deve ter percebido que os cães ficam mais ofegantes no verão e isso já nos acende um sinal de alerta de que precisam se refrescar.

Já com os gatos, a pista de que estão com calor é um pouco mais sutil, mas eles também sofrem com as altas temperaturas que, em casos extremos, podem até levá-los à morte.

Para aliviar o calor, eles tendem a se lamber mais do que o habitual, uma tática que os ajuda a resfriar o corpo. Alguns gatos também podem ficar mais letárgicos nos dias mais quentes.

Outra pista de que seu bichinho está incomodado é a preferência por locais mais frescos para se deitar, como pisos frios e de cerâmica, atrás de plantas, no interior de vasos vazios e na frente de ventiladores ou ar-condicionado. Minha gata Catarina gosta de deitar no meu banheiro, onde o piso é mais geladinho. Muitas vezes, ela sobe na pia e mia pedindo água fresca direto da torneira.

É muito importante estar atento a esses sinais para não colocar a saúde e o bem-estar do seu gato em risco. Separei aqui algumas dicas para deixá-lo mais confortável em dias muito quentes:

Hidratação

  • Estimule seu gato a beber mais água espalhando vários potes pela casa. Troque a água com frequência, pois os gatos preferem água fresca e limpa;
  • Se seu gato é do tipo que gosta de água corrente e só bebe água na torneira, vale à pena investir em uma fonte de água elétrica, muito fácil de achar em pet shops;
  • Nos dias mais quentes, coloque cubos de gelo nos potes e troque a água mais vezes ao dia.

Cuidados com os pelos

  • Escove-o diariamente; isso ajuda a retirar o excesso de pelo morto;
  • Se a pelagem for muito densa e longa, uma opção é fazer uma tosa na região da barriga;
  • Como alternativa ao banho (mais apreciado pelos cães), faça um carinho usando uma toalha úmida.

Ambiente

  • Mantenha o ambiente o mais fresco possível com a ajuda de ar condicionado, ventiladores ou umidificadores de ar.
  • Se for usar ventiladores de mesa, coloque o aparelho em uma posição em que o gato não tenha contato direto para evitar acidentes.
  • A ventilação natural também é importante, mas é preciso cuidado redobrado em apartamentos. Nunca deixe as janelas abertas se elas não tiverem redes de proteção.

Sinais de alerta

Gatos podem sofrer de hipertermia (aumento da temperatura corporal) devido ao calor excessivo, que pode levá-lo a morte em poucas horas.

Os sinais mais comuns desse quadro são ofegação (respiração rápida com a boca aberta), vômito, desorientação, salivação excessiva, mucosas congestionadas, arritmias cardíacas, diarreia e até convulsões.

Se isso acontecer, socorra seu gato imediatamente.

O que fazer em casos de hipertermia

  • Dê um banho no seu gato ou deixe cair água fresca (não gelada) sobre o seu corpo – especialmente no pescoço e na parte de trás da cabeça. Nunca deixe que a água entre em seu nariz ou boca;
  • Faça uma compressa fria na cabeça dele para baixar sua temperatura corporal;
  • Massageie as patas: isso ajuda na circulação do animal e reduz o risco de choque;
  • Assim que ele se recuperar, ofereça água fresca e procure atendimento veterinário imediatamente. O excesso de calor pode causar problemas que não são visíveis, como o inchaço do cérebro, insuficiência renal e a coagulação anormal do sangue.