Vaca leiteira

Senciência animal

O que nós fazemos

Como você se sentiria se passasse a vida inteira em uma gaiola?

E se tivesse que dividir sua casa com centenas de outras pessoas, sem conseguir sequer se mexer?

E se te sequestrassem, torturassem e obrigassem a fazer truques para uma plateia?

Medo, alegria, ansiedade, raiva. Essas são apenas algumas das emoções que os animais têm a capacidade de sentir. Entenda o que é senciência animal e como você pode ajudar a melhorar a vida dos animais com pequenas ações no seu dia a dia.

O que é senciência animal

A senciência é a capacidade de sentir. Isso inclui estados e emoções positivos e negativos que são bastante complexos, como mágoa, empatia, medo, prazer e alegria.

A senciência animal está na essência da Proteção Animal Mundial.

O conhecimento científico sobre a senciência animal tem avançado nos últimos 20 anos. Os animais são seres sencientes, entender como eles podem sofrer e quais emoções experimentam é fundamental para melhorar seu bem-estar, a legislação e as práticas que os afetam.

Que tal ouvir um pouco mais sobre senciência animal?

Neste episódio de podcast, nossos parceiros do Scicast falam sobre:

  • Como nós humanos lidamos com a senciência dos outros animais;
  • Como os sistemas de produção animal lidam com as demandas de bem-estar animal;
  • Como tratamos os animais silvestres; e
  • Por que é importante entendermos sobre senciência animal.

A senciência animal na legislação

Algumas regiões já consideram o tema na construção de suas legislações e colocam em pauta o valor do bem-estar animal. É o caso de países como Reino Unido, Espanha, Dinamarca, Austrália, Suécia, Colômbia, Peru, Canadá, Nova Zelândia, França, Estados Unidos e Países Baixos.

Embora as leis brasileiras não reconheçam explicitamente a senciência, são considerados aspectos essenciais da senciência animal, como garantir as necessidades fisiológicas, uso de ambientes onde possam respirar, mover-se ou descansar adequadamente ou que tenham acesso à luz natural.

A legislação brasileira para animais de criação também reconhece sua capacidade de sentir dor e sofrimento, além de algumas necessidades comportamentais. Por exemplo, a Instrução Normativa 3/2000 exige um manejo humanitário dos animais para reduzir o estresse e evitar excitação, desconforto, dor e sofrimento.

Você pode mudar a vida dos animais

Pequenas ações no seu dia a dia podem ajudar a transformar a vida de milhões de animais:

Sistemas alimentares
A maioria dos animais de fazenda vive em condições que causam estresse e sofrimento. É hora de repensarmos a forma como eles são criados.

Conheça aqui nossas campanhas e entenda como seus hábitos de consumo podem financiar sistemas que visam garantir mais saúde para você, para os animais e para o planeta.

Animais silvestres
Animais selvagens não são animais de estimação, entretenimento tampouco medicamento. Trabalhamos em todo o mundo para proteger e salvar animais selvagens e para mantê-los no lugar a que pertencem: na natureza.

Entenda qual o seu papel enquanto indivíduo e quais hábitos podem mudar para transformar esse cenário de crueldade para sempre. Saiba mais aqui.

Sobre a Proteção Animal Mundial

Somos uma voz global que luta pelo bem-estar animal há mais de 70 anos. Temos escritórios em 12 países e desenvolvemos trabalhos em 47 países ao todo.

Atuamos para transformar o mundo em um lugar onde os animais vivam livres de sofrimento. Colaboramos com comunidades locais, com o setor privado, com a sociedade civil e governos para mudar a vida dos animais para melhor.

Nossas duas frentes de atuação global são focadas nos animais de produção e silvestres. Trabalhamos para acabar com a pecuária industrial intensiva e criar um sistema alimentar humano e sustentável, que coloca os animais em primeiro lugar. Também dedicamos nosso esforço para transformar os sistemas falhos que impulsionam a exploração e a negociação de animais silvestres para dar a eles o direito a uma vida longe de crueldade.

Piglet image illustrating farming investment

Porcos

Assim como nós, os porcos também respondem emocionalmente à música, podem sentir medo, calma e felicidade. Usam expressões faciais para sinalizar intenções agressivas, incluindo encurtar o focinho e apontar as orelhas para a frente. Eles abanam o rabo quando gostam de alguma brincadeira e ficam ansiosos quando assistem a uma luta entre membros da mesma espécie.

tiger in the wild

Tigres

Personalidade forte e curiosidade são características marcantes dos tigres. Cada animal corresponde de uma maneira diferente à situação de cativeiro, por exemplo. O estresse também pode ser percebido pelo nível de hormônios, que varia à medida que o volume de turistas aumenta.

Roosters at Vauxhall City Farm, London

Frangos

Os frangos que têm o crescimento acelerado são mais medrosos, demonstram um comportamento menos exploratório e brincam menos em comparação com frangos de crescimento natural. Já o sofrimento pode ser notado desde pequenos, isso porque a temperatura dos animais varia de acordo com o nível de estresse.

Performing dolphin at Oceanogràfic de Valencia

Golfinhos

Os golfinhos são considerados seres inteligentes devido à complexidade da organização social e a comunicação. Eles se comunicam por meio de posturas corporais e inclusive emitem um som que é específico de cada animal, caracterizado por uma assinatura sonora.

Calf free range in field

Vacas

As vacas têm personalidades: algumas são mais ousadas e exploratórias do que outras. Além disso, são capazes de demonstrar dor por meio de expressões faciais e suas vocalizações mudam conforme o estado emocional.

Elephant Valley Project (EVP) in Mondulkiri, Cambodia is a 4000-acre elephant sanctuary and eco-tourism programme that cares for 10 elephants and an entire community, including providing schooling and healthcare.

Elefantes

Os elefantes vivem o luto. Mudanças comportamentais e de personalidades indicam que cada um enfrenta a perda de uma maneira diferente. Os elefantes também são ótimos comunicadores, amam brincar e são empáticos. E pasme: eles formam fortes laços com outros da espécie. Os elefantes, inclusive, preferem descansar juntos.

Ajude a acabar com o sofrimento animal

Assinatura recebida. Obrigada!

Ao enviar este formulário, concordo em receber mais comunicações da Proteção Animal Mundial e entendo que posso desistir a qualquer momento. Para obter informações sobre como usamos seus dados e como os mantemos seguros, leia nossa política de privacidade.

Ao enviar este formulário, concordo em receber mais comunicações da Proteção Animal Mundial e entendo que posso desistir a qualquer momento. Para obter informações sobre como usamos seus dados e como os mantemos seguros, leia nossa política de privacidade.