Mantenha os animais silvestres na natureza. Mantenha as pessoas seguras.

Os animais silvestres são comercializados em todo o mundo como se fossem produtos. Todos os dias, milhares são caçados ou criados em cativeiro para serem comidos, transformados em remédios, usados como animais de estimação ou explorados na indústria do entretenimento.

Esse comércio também representa um enorme risco para a nossa saúde.

Cerca de 70% de todas as doenças transmitidas de animais para humanos têm origem em animais silvestres. No momento em que o mundo luta contra a COVID-19, não podemos mais ignorar os perigos de nossas interações com a vida selvagem.

Em novembro deste ano, os líderes do G20 (grupo das 20 principais economias do mundo, do qual o Brasil faz parte) se encontrarão para sua reunião anual de cúpula e as ações de resposta à pandemia do novo coronavírus terão um lugar central nas discussões. Queremos que essas ações incluam um plano para acabar com o comércio global de animais silvestres de uma vez por todas.

Não estaremos completamente seguros até que os animais silvestres também estejam.

Assine a petição

Indicates required field

O Brasil não pode se omitir

Junto com os outros países membros do G20, o Brasil precisa acabar com o comércio de vida selvagem, que estimula o tráfico de animais silvestres e coloca em risco nossa biodiversidade - a maior do mundo!.

Como parte do G20, o governo brasileiro tem o poder de influenciar as superpotências globais a tomarem a atitude necessária para proteger os animais, as pessoas e o planeta.

A proibição mercado de animais silvestres é a principal maneira de evitar futuras pandemias.

Assine a petição

Assinar

Indicates required field

Papagaios à venda em gaiola em pet shop no Brasil - Maurício Forlani - World Animal Protection

De pássaros a ursos e golfinhos

Papagaios, jabutis, bichos-preguiça, elefantes, ursos. Essas são apenas algumas das milhares de espécies que sofrem atualmente com o cruel comércio de animais.

Milhões de animais silvestres são retirados da natureza ou criados intensivamente em cativeiro. Seja qual for a maneira, eles são mantidos em condições insalubres e desumanas. Isso lhes causa estresse, ferimentos e facilita que vírus e outros patógenos saltem dos animais para as pessoas.

É um coquetel mortal que pode levar ao surto de doenças como salmonelose, SARS e pandemias como a atual crise da COVID-19.